Sustentabilidade: conheça as embalagens comestíveis ativas

Plásticos oriundos de petróleo são um problema ambiental, pois demoram cerca de 400 anos para se decompor.

Pensando nisso, a pesquisadora Marcia Regina de Moura Aouada, da Unesp de Ilha Solteira, estuda embalagens comestíveis ativas.

Ela e sua equipe criam plásticos biodegradáveis que podem ter aditivos de polpa de frutas, temperos e especiarias, adicionando sabor e aroma que podem ser incorporados ao alimento embalado.

Além disso, as embalagens podem ser ingeridas e possuir diversas ações, como maior poder de conservação do alimento, efeito bactericida, adicionar vitaminas e minerais, etc.

Contribuindo com o meio ambiente e a saúde humana.

Escolha dos ingredientes que serão adicionados ao biopolímero (plástico)

Processo de fabricação do biopolímero